quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Senhor, queremos ver Jesus!




SENHOR, QUEREMOS VER JESUS!

A imitação do padre Rua, como discípulos autênticos e apóstolos apaixonados, levemos o Evangelho aos jovens.


Em 10 de fevereiro de 1890, o assistente do Círculo Católico de Nice, um frade capuchinho, Anton Maria, assim se exprimia em assembleia pública, na presença do P. Rua: 
"Vi um milagre: Dom Bosco ressuscitado! O padre Rua não é só o sucessor de Dom Bosco; ele é outro Dom Bosco, a mesma doçura, a mesma humildade, a mesma simplicidade, a mesma grandeza de espírito, a mesma alegria que causa entusiasmo ao seu redor. Tudo é milagre na vida e nas obras de Dom Bosco; mas esta sua perpetuidade no padre Rua parece-me o maior de todos os milagres. Quais são os grandes homens e até os grandes santos, que puderam dar-se um sucessor semelhante a si mesmo?" 

Conheça um pouco mais sobre a história deste santo homem! 
">http://www.sdb.org/index.php?ids=10&sott=7&detsot=1&ty=2

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

MÃE DO AUTOR DA VIDA

ROGAI POR NÓS.

MÃE DE DEUS,
MÃE DO SENHOR,
MÃE DE JESUS,
MÃE DO FILHO DE DEUS,
MÃE DO VERBO ENCARNADO,
MÃE DO AUTOR DA VIDA,
MÃE DO SERVO SOFREDOR DE JAVE,
MÃE COOPERADORA DO SALVADOR,
MÃE ASSOCIADA `A PAIXAO DO FILHO,
MÃE DO REI,
MÃE DA IGREJA,
MÃE DOS MEMBROS DO CORPO DE CRISTO,
MÃE DOS VIVENTES,
MÃE DA MISERICORDIA,
MÃE DA GRACA,
MÃE QUE LEVA SEU FILHOS A VENCER O PECADO,
MÃE SANTA,
MÃE AMOROSISSIMA,
MÃE NOSSA,
MÃE GLORIOSA,
VIRGEM MARIA,
VIRGEM SANTA,
VIRGEM OBEDIENTE E FIEL,
VIRGEM DE NAZARÉ,
VIRGEM QUE ESCUTA,
VIRGEM QUE REZA,
VIRGEM MÃE,
VIRGEM QUE SOFRE,
VIRGEM DAS DORES,
VIRGEM INTIMAMENTE UNIDA AO FILHO,
VERDADEIRA SEDE DE SABEDORIA,
CAMINHO QUE LEVA AO CRISTO,
VERDADEIRO TEMPO DE DEUS,
VITÓRIA DA ESPERANÇA SOBRE A ANGÚSTIA,
VITÓRIA DA COMUNHÃO SOBRE A SOLIDÃO,
VITÓRIA DA PAZ SOBRE O MEDO,
ELEVADA AO CEU,
AUXILIADORA E ADVOGADA,
GLORIOSA VIRGEM MARIA,
ARCA DA ALIANÇA,
BENDITA DO ALTÍSSIMO,
BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA,
CONSOLADORA DOS AFLITOS,
COOPERADORA DO REDENTOR,
MULHER NOVA,
MULHER FORTE,
MULHER HUMILDE E POBRE,
TEMPLO DO ESPÍRITO DO DEUS,
MESTRA DE VIDA ESPIRITUAL,
MODELO DE VIDA EVANGELICA,
MODELO DE VIRTUDE,
PRIMEIRA E PERFEITA SEGUIDORA DE CRISTO,
RAINHA DA MISERICÓRDIA,
REFUGIO DOS PECADORES,
SAUDE DOS ENFERMOS,
SANTUARIO DO ESPÍRITO SANTO,
ESPERANCA DOS CRISTÃOS,
NOSSA IRMÃ DE VERDADE,
VITORIA DA VIDA SOBRE A MORTE,
ROGAI POR NÓS.

Fonte:

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

NASCEU PARA VÓS UM SALVADOR, QUE É O CRISTO SENHOR!




“Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor.” Lucas, 2, 10-11

Temos vivido muitas coisas, alegrias, desafios, tristezas e felicidades.
 O ano foi carregado de emoções, de certezas e incertezas. Conseguimos com a graça de Deus realizar muitos dos sonhos pensados para este tempo e certamente buscaremos outros tantos no próximo ano abençoado pelo menino Deus. 
Diante de tantas coisas boas e não tão boas, porque pela fraqueza humana nos afastamos da graça e pecamos. Devemos nos alegrar pois nosso coração está festa, porque o Cristo Senhor, Vem!
E mais uma vez sentimos o Amor do Pai manifestado a nós no seu Filho Amado. 
Na vida e no seio de  uma humilde serva, o Espírito Santo faz sua morada e a humanidade toda sente a presença do Salvador. 
Queremos agradecer e louvar por tantas maravilhas realizadas em nossa vida, mesmo nos momentos difíceis que passamos Ele sempre esteve presente. É tempo de louvar e agradecer. 
E a maneira mais singela e forte para se chegar ao coração de Deus como diz Dom Bosco: é a oração.
Tratamos muito deste tema este ano nesta página: Bebendo da Fonte. 
E nosso querido Papa Bento XVI em fevereiro deste ano, em sua Catequese escreveu sobre este tema tirando  da vida e dos escritos de  um santo muito querido e o mais conhecido da Igreja: Santo Antonio. Diz o santo padre:
`Segundo o ensinamento deste insigne Doutor franciscano, a oração se compõe de quatro atitudes indispensáveis que, no latim de Antônio, definem-se como: obsecratio, oratio, postulatio, gratiarum actio. Poderíamos traduzi-las assim: abrir com confiança o próprio coração a Deus, conversar afetuosamente com Ele, apresentar-lhe as próprias necessidades, louvá-lo e agradecer-lhe`.
Devemos buscar em nossas vidas ter estas atitudes que nos diz o grande santo Antônio, atitudes simples e de muita profundidade que nos faz chegar ao coração de Deus, por esta razão devemos lutar e viver intensamente nossos dias como discípulos e discípulas do Cristo Senhor. 
Com gratidão agradecemos ao Senhor por este ano, por nossas lutas e conquistas, pelos desafios perdidos e vencidos. Que possamos estar atentos para mudar nossas atitudes, para viver um novo ano na presença do Senhor, buscando o Amor e Paz. 
Seguindo os conselhos do grande santo Antonio queremos neste Natal celebrar a Caridade do menino de Deus para com a humanidade e queremos viver esta mesma caridade: Antônio escreve: “A caridade é a alma da fé, é o que a torna viva; sem o amor, a fé morre” (Sermões Dominicais e Festivos II).

Feliz Natal e um abençoado Ano Novo a todos!

                                                      P. André Luiz Simões

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

VOCÊ E SEU FILHO

1- VALORIZE SEU FILHO
Respeitado e estimado, o jovem amadurece. Ele quer se amado de coração e nada mais.

2- ACREDITE NO SEU FILHO
O jovem difícil traz bondade no coração. Mas procure descobri-la. Acredite no seu filho.

3- AME E RESPEITE SEU FILHO
Se quiser ser amado prove ao vivo que ama. Olhe-o nos olhos, mostre estar ao lado dele.

4- ELOGIE...SE MERECER
O jovem precisa sempre de estímulo oportuno. Não falar demais, nem bajular ou proteger.

5- COMPREENDA SEU FILHO
O mundo é competitivo, muda todos os dias. Entenda o seu filho. Ele espera um toque.

6-ALEGRE-SE COM SEU FILHO
O sorriso e o bom humor atraem como o mel. Entrar na deles, gostar do que eles gostam.

7- APROXIME-SE DO SEU FILHO
Viver junto como amigo, não para remediar. Conheça, acolha em casa os amigos dele.

8- SEJA COERENTE COM ELE
O filho vê muito bem se somos responsáveis. E nos conhece muito bem, desde pequenino.

9- PREVENIR, NÃO REMEDIAR
A força só corrige o vício e não o viciado. Castigo só magoa. Quem é feliz, foge do erro.

10- REZE COM SEU FILHO
Quem ama e respeita a Deus, ama o próximo. Ensine a falar com Deus e com as pessoas.

                                                                         DOM BOSCO

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

DIA DE FESTA, SANTIDADE JUVENIL SALESIANA. CEFERINO NAMUNCURÁ

Início do processo: 2 - 5 - 1944
Venerável: 22 - 6 - 1972
Beato: 11 - 11 - 2007
Nacimento, escola Buenos Aires
Ceferino Namuncurà nasce no dia 26 de agosto de 1886 em Chimpaym às margens do Rio Negro, Argentina. Seu pai Manuel, último grande cacique das tribos dos índios araucanos, teve que se render três anos antes às tropas da República Argentina. Depois de onze anos de vida livre pelos campos, Manuel Namuncurà envia Zeferino para estudar em Buenos Aires, para que possa defender a sua raça no futuro.
Crescimento spiritual
O clima de família que se respirava no colégio salesiano fez com que se enamorasse de Dom Bosco. Cresceu nele a dimensão espiritual e começou a crescer também o desejo de ser salesiano sacerdote para evangelizar a sua gente. Escolheu Domingos Sávio como modelo, e durante cinco anos, através do esforço extraordinário para se inserir numa cultura totalmente nova, tornou-se ele mesmo um outro Domingos Sávio.
Aspirante salesiano
Empenho exemplar na piedade, na caridade, nos deveres quotidianos, no exercício ascético. Este jovem que achava difícil "pôr-se na fila" ou "obedecer ao sino", tornou-se aos poucos um verdadeiro modelo. Como queria Dom Bosco, era exato na realização dos compromissos de estudo e de oração. Era o árbitro no recreio: a palavra era acolhida pelos colegas em luta.
Impressionava a lentidão com que fazia o sinal da cruz, como se meditasse cada palavra; com o seu exemplo corrigia os colegas ensinando-lhes a fazê-lo devagar e com devoção.
Italia
Em 1903 (aos dezesseis anos e meio, e o seu pai que fora batizado aos oitenta anos), Dom Cagliero aceita-o no grupo de aspirantes de Viedma, capital do Vicariato Apostólico, para iniciar a aprendizagem do latim. Devido a sua saúde frágil, o bispo salesiano decide levá-lo à Itália, para continuar os estudos de maneira mais séria e num clima que parece mais adaptado a ele.
Na Itália, encontra o P. Rua e o Papa Pio X, que o abençoa com comoção. Freqüenta a escola em Turim e depois no colégio salesiano de Vila Sora, em Frascati. Estuda com muito empenho a ponto de ser o segundo da classe. Entretanto, um mal não diagnosticado em tempo, talvez porque nunca se lamentava, estava minando-o: a tuberculose.
La morte
No dia 28 de março de 1905 é levado ao hospital Fatebenefratelli da Ilha Tiberina em Roma. Muito tarde. Ali morre no dia 11 de maio. Desde 1924, seus restos mortais repousam em sua pátria, em Fortín Mercedes, aonde multidões de peregrinos acorrem para venerá-lo.

Fonte: www.sdb.org 

PAI E MESTRE DA JUVENTUDE

PAI E MESTRE DA JUVENTUDE, CONFIRA UMA BELA MÚSICA COM UM TRECHO DO FILME SOBRE A VIDA DE DOM BOSCO.


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O Verdadeiro Machão

Um tema muito atual e triste que assola muitas crianças, adolescentes, jovens e adultos é o BULLYING. Temos que buscar o bem e a justiça, aceitar-nos como somos e acolher as pessoas como elas são. Buscar fazer o bem, desejar o bem a todos, pensar e falar bem de todos. Sejamos filhos e filhas da LUZ que buscam no Cristo nosso Senhor o caminho seguro e tranquilo para se viver.
Confira abaixo numa bela redação sobre este tema. o Aluno Felipe Tebaldi do sexto ano A do www.dombosco.br


Na escola Dom Bosco de Americana, havia um menino chamado Lucas. Ele estudava no 6º ano A, tinha 11 anos e já sofria bullying, pois não gostava de briga e não queria perder os colegas.
Lucas era vítima de bullying porque tinha amigas, era tímido e educado. Os outros meninos, que eram metidos a “machões” e que não se misturavam com meninas, achavam que Lucas era estranho, o chamavam de “bicha” e como se não bastasse, batiam nele.
Um dia, quando a classe estava na aula de Educação Física jogando queimada, um dos meninos combinou de todos acertarem Lucas com muita força. Assim que começou o jogo, todos arremessaram contra ele, que levou uma bolada muito forte no rosto e caiu.
Foi então que um dos garotos da turma dos “machões” não aguentou ver Lucas sendo maltratado e correu em sua direção para ajudá-lo. Era Ronaldo, que só estava naquela turma para não ser maltratado também, mas não concordava com aquelas atitudes violentas. 
Quando Ronaldo se ajoelhou perto de Lucas, viu que o nariz dele estava sangrando. Ofereceu-lhe sua toalha para limpar o sangue e o ajudar a levantar.
Enquanto Ronaldo e Lucas saíam da quadra, os valentões começaram a xingar os dois e chamá-los de namorados. Mas os dois nem deram atenção e entraram no vestiário.
Da arquibancada, uma menina assistia a tudo admirada com a atitude de Ronaldo. Ela se chamava Nathalia, era a menina mais bonita da escola e uma das melhores amigas de Lucas. Era ela quem o ajudava a enfrentar o bullying e sempre dizia que não valia a pena brigar.
Nathália sempre achou Ronaldo bonito, mas nunca admitiu, pois ele estava na turma dos valentões. Depois do que viu na quadra, resolveu escrever um bilhete a ele.
Quando Ronaldo abriu seu armário no vestiário, o bilhete caiu em seu pé. Estava escrito: “Gostei muito de sua atitude hoje no jogo. Isto sim é ser machão! Quer tomar um sorvete comigo depois da aula? Beijos, Nathália.”
Depois da aula, os valentões viram Ronaldo tomando sorvete com Nathália. Eles perceberam que ser gentil só traz coisas boas, afinal, ele estava com a garota mais bonita da escola.
Então, eles foram até a casa de Lucas para se desculpar. Lucas aceitou o pedido de desculpas e eles se tornaram grandes amigos.

                                                                                                                                     Felipe Tebaldi 6ºano A



Bullying - Brasil Escola

Bullying - Brasil Escola



Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder.
bullying se divide em duas categorias: a) bullying direto, que é a forma mais comum entre os agressores masculinos e b) bullying indireto, sendo essa a forma mais comum entre mulheres e crianças, tendo como característica o isolamento social da vítima. Em geral, a vítima teme o(a) agressor(a) em razão das ameaças ou mesmo a concretização da violência, física ou sexual, ou a perda dos meios de subsistência.
bullying é um problema mundial, podendo ocorrer em praticamente qualquer contexto no qual as pessoas interajam, tais como escola, faculdade/universidade, família, mas pode ocorrer também no local de trabalho e entre vizinhos. Há uma tendência de as escolas não admitirem a ocorrência do bullyingentre seus alunos; ou desconhecem o problema ou se negam a enfrentá-lo. Esse tipo de agressão geralmente ocorre em áreas onde a presença ou supervisão de pessoas adultas é mínima ou inexistente. Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas.
As pessoas que testemunham o bullying, na grande maioria, alunos, convivem com a violência e se silenciam em razão de temerem se tornar as “próximas vítimas” do agressor. No espaço escolar, quando não ocorre uma efetiva intervenção contra o bullying, o ambiente fica contaminado e os alunos, sem exceção, são afetados negativamente, experimentando sentimentos de medo e ansiedade.
Leia o texto na íntegra clicando no título.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

DOM BOSCO, PAI E MESTRE DA JUVENTUDE.

"Salesianidade é ter Dom Bosco por mestre, e ouvir de seus lábios o que ele pensa e quer de nós.
Fazer aquilo de que ele nos deu testemunho e ensinou: isso é a salesianidade! 
Temos de nos convencer de que o livro no qual se aprende a ser salesiano é, para nós, Dom Bosco: seu espírito, seus exemplos; a tradição autêntica que vem dele." - Cf. Aldo Giraudo (ed.), Conferenze sullo spirito salesiano. Turim, Centro Mariano Salesiano, 1985, p. 115;87 - Nota do Livro: Dom Bosco e o acompanhamento espiritual dos jovens/ Fernando Peraza Leal; tradução, notas e edição de texto por Antonio da Silva Ferreira, - São Paulo : Editora Salesiana, 2010. p.11

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

APRESENTAÇÃO DA ESTREIA 2011






Apresentação da Estreia 2011

Um dado histórico, confirmado pelos quatro evangelistas, é que, desde o início da sua atividade evangelizadora (cf. Mc 1,14-15), Jesus chamou alguns para segui-lo (cf. Mc 1,16-20). Os seus primeiros discípulos tornaram-se assim "companheiros durante todo o tempo em que o Senhor Jesus viveu no meio de nós, a começar pelo batismo de João até o dia em que foi elevado do meio de nós" (At 1,21-22). Leia mais clicando no título deste artigo.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

terça-feira, 13 de julho de 2010

DIA MUNDIAL DO ROCK



Em 13 de julho de 1985Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres na Inglaterra e na Filadélfia nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome naEtiópia e contou com a presença de artistas como The WhoStatus QuoLed ZeppelinDire StraitsMadonnaQueenJoan BaezDavid BowieBB KingMick JaggerStingU2Paul McCartneyPhil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.
Foi transmitido ao vivo pela BBC para diversos países e abriu os olhos do mundo para a miséria no continente africano. 20 anos depois, em 2005, Bob Geldof organizou o Live 8 como uma nova edição, com estrutura maior e shows em mais países com o objetivo de pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres erradicar a miséria do mundo.
Desde então o dia 13 de julho passou a ser conhecido como Dia Mundial do Rock.

domingo, 11 de julho de 2010

Excelente Música e uma ótima Crítica

Assista ao Video e abaixo desta postagem tem o Trailer do Filme: Into the Wild - Na Natureza Selvagem

INTO THE WILD (Na Natureza Selvagem) - Excelente Filme

Após concluir seu curso na Emory University, o brilhante aluno e atleta Christopher McCandless abre mão de tudo o que tem e poderia ter numa bela carreira. Doa todas as suas economias - cerca de US$24 mil - para caridade, coloca uma mochila nas costas e parte para o Alasca a fim de viver uma verdadeira aventura. Ao longo do caminho, Christopher se depara com uma série de personagens que irão moldar sua vida para sempre.




ASSISTA AO TRAILER:












Spalha Fatos



Confiram o Veículo de Comunicação do Colégio Salesiano Dom Bosco de Americana

http://dombosco.farolnet.com.br/site/download.php?codigo=5

sábado, 10 de julho de 2010

30 anos sem Vinícius




Se eu morrer antes de você, faça-me um favor. Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado. Se não quiser chorar, não chore. Se não conseguir chorar, não se preocupe. Se tiver vontade de rir, ria. Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão. Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me. Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam. Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo. Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles. Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei. Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver. E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase : ' Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus !' Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu. Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele. E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele. Você acredita nessas coisas ? Sim??? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. Eu não vou estranhar o céu . . . Sabe porque ? Porque... Ser seu amigo já é um pedaço dele !
Vinícius de Moraes

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Momentos

                   Um inexplicável momento

“Nessa maior perfeição da fé, o próprio Deus infinito se torna a Luz da alma obscurecida e a possui inteiramente com sua Verdade. E nesse inexplicável momento, a noite mais profunda se torna dia e a fé se transforma em compreensão.”

New Seeds of Contemplation, de Thomas Merton
(New Directions, New York), 1961. p. 135
No Brasil: Novas Sementes de Contemplação, (Editora Fissus, Rio de Janeiro), 2001. p. 136-137

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Ordenação Presbiteral


Jacareí, 19 de junho de 2010

Querido amigo, querida amiga...
Paz e Alegria!

“Antes de formar-te no seio de tua mãe, eu já te conhecia, antes de saíres do ventre, eu te consagrei e te fiz profeta para as nações”. Estou há alguns dias da ordenação sacerdotal. Um chamamento ao sacerdócio só pode acontecer no seio de uma relação de fé e de amor por Jesus Cristo. A vocação é, antes de mais, uma atração por Jesus Cristo. O próprio Senhor nos disse: “Ninguém vem a mim se o Pai não o atrair” (Jo 6,44). A vocação é uma atração de amor, um convite a segui-lo, a dar-lhe a própria vida, a identificar-se com Ele e com a sua missão; é participar do amor que Ele tem pela Igreja.
       O Senhor chama aqueles que convida, que atrai, para uma mais radical intimidade de amor. Como posso recusar um desejo, um convite a participar mais radicalmente na missão redentora? O segredo da vocação sacerdotal é descobrir que o Senhor encerra os segredo da nossa vida, da nossa liberdade, da nossa felicidade.
Nesse momento da minha vida o mais precioso testemunho que posso dar é esse: o do amor de Jesus Cristo, da sua delicada fidelidade em todas as circunstâncias. A primeira certeza desse amor é o sentir-me escolhido. Ele próprio recorda: “Não fostes vós que me escolhestes, fui eu que vos escolhi e vos instituí, para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça” (Jo 15,16). Só quem nunca amou não sabe saborear o fato de ser escolhido. O sacerdote sente que esta escolha do  Senhor é contínua, se renova em cada dia e em cada missão, sempre que Ele nos envia ao encontro dos irmãos. Sinto que esta escolha é a fonte da fecundidade da minha vida e do meu ministério.
       O sacerdócio assenta numa misteriosa amizade de Jesus Cristo. A sua promessa de amizade perene permanece no coração como fonte de generosidade no serviço, força nas dificuldades, disponibilidade para a missão: “Não vos chamo servos, porque o servo não participa nos segredos do seu Senhor; chamo-vos amigos, porque tudo o que aprendi de meu Pai, vo-lo dei a conhecer” (Jo 15,15). Esta amizade de Jesus faz-me entrar nos seus segredos, porque partilha comigo o que de mais íntimo Ele tem: a sua intimidade com o Pai. O exercício do meu  sacerdócio quer ser o lugar contínuo da revelação do amor de Deus por cada pessoa, pela Igreja, pelo mundo e como salesiano padre, a exemplo de Dom Bosco, aos jovens!
      O Senhor deseja que este amor cresça, se aprofunde e permaneça para a eternidade. “Como o Pai me amou, Eu vos amei. Permanecei no Meu amor” (Jo 15,9). Esta experiência de ser amado por Jesus Cristo torna-se, pouco a pouco, no maior tesouro da minha vida. Permanecer no amor de Cristo significa, antes de mais, deixarmo-nos amar por Ele, à sua maneira, com as suas exigências, aceitando com Ele o perene e contínuo sacrifício da Cruz.
Muito obrigado por fazer parte da minha vida, por de alguma forma fazer-se presente nesse momento ímpar. Tenha a certeza de que nas minhas primeiras missas você e sua família estarão nas minhas intenções de forma especial!
“O Senhor te abençoe e te guarde!
O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti!
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” (Num 6,24-26)

Em Dom Bosco, para servir

Diác. Paulo Manoel de Souza Profilo, SDB

quarta-feira, 16 de junho de 2010

A FLAUTA MÁGICA - MOZART



Flauta mágica a opera

Escrita em 30 de setembro de 1791, a ópera “A flauta mágica” foi um sucesso instantâneo. Uma outra informação que faz essa opera tão especial: é que essa foi a primeira vez que Mozart compôs para o teatro comum, como se ele fosse apenas um mero compositor de farsas e operetas.

Por séculos essa peça tem sido um sucesso devido a sua combinação de espetaculares efeitos sonoros, que são geralmente traduzidos durante as apresentações no teatro como efeitos visuais. A flauta mágica é uma mistura de conto de fadas que trás uma combinação única entre o obscuro e o ridículo.

Uma das primeiras pessoas a ver a montagem da flauta mágica foi Karl Mozart, o filho de Mozart que na época tinha sete anos de idade. Por documentos históricos se sabe hoje em dia que Mozart escreveu para Constanze, e que Karl teria ficado maravilhado com o espetáculo.

A Flauta Mágica pode ser considerada como a mais famosa composição de Mozart, ou pelo menos como a ópera de sua autoria que obteve mais sucesso e reconhecimento público, pois transcende idade, linguagem e a linha do tempo. Um dado interessante é que Mozart Faleceu dois meses após a primeira apresentação da Flauta Mágica.
LEIA MAIS EM: http://www.artigos.com/artigos/humanas/artes-e-literatura/mozart-e-a-flauta-magica-1179/artigo/

terça-feira, 8 de junho de 2010

Caminhos para o Silêncio



Caminhos para o Silêncio

A oração é caminho para o silêncio como lugar de encontro. Na oração nos situamos às margens do grande silêncio com a confiança profunda e a esperança viva de reconhecer um sinal da presença eficaz do nosso Deus.
Que é o silêncio?
Não é a ausência de palavras, não é mudez... è harmonia assombrosa, é escuta, é atitude frente a si mesmo e frente ao Outro;
È um ato de fé na presença invisível; é a confiança na verdade, a liberdade de não ter que se defender diante de si mesmo, nem diante de ninguém, não é vazio sideral, mas uma plenitude, quieta, tranqüila, que trás gáudio.
O silêncio para a espiritualidade cristã é uma qualidade da Palavra de Deus, que a distingue das vozes do mundo e de nossas próprias vozes: é, por isso mesmo, uma condição para que se escute essa  Palavra; é a situação que nos permite sintonizar com a “música calada”, “a solidão sonora” da presença de Deus.
O caminho de silêncio é um caminho de progressiva libertação do Eu. “O mercado é um lugar tão bom para o silêncio quanto o mosteiro, pois, o silêncio é a ausência do ego”. ( Tony de Mello)
Somente quando superamos o pequeno “eu” que nos tiraniza saboreamos o silêncio como revelação de Deus e como possibilidade de entrar em comunhão com o outro.
Não é possível o encontro com o melhor de nós mesmo, nem com os outros, nem com Deus, se não fazemos silêncio.
O silêncio conduz a uma interioridade recíproca como superação da interioridade solitária; é um silêncio que serve de marco na relação EU – Tu; um silencio habitado pela comunicação de Alguém que nos deixa em silêncio, isto é , vazios de nós mesmos e plenos de’Ele; um silêncio que significa a comunhão alcançada, a acolhida sem reserva, à presença vital do outro.
O silêncio está “grávido” de Deus: Deus fala no silêncio.
Na oração, o silencio é um caminho e um dom. o silêncio acontece em nós e, ao mesmo tempo, em seu nível mais profundo o silêncio nos é dado gratuitamente: o silêncio é um presente como a brisa que nos revela a presença de Deus.

Passos para o Silêncio
FAZER SILÊNCIO ao redor de si mesmo; deter-se um momento e prestar atenção: quantos ruídos externos! Quantas imagens! Há um bombardeio continuo de mensagens do exterior...
GUARDAR SILÊNCIO: todos nós, com freqüência somos uma fonte de ruídos para nós mesmos e para os outros. Constantemente estamos rompendo o silêncio com comunicações inúteis, com mensagens que perturbam. Guardar silêncio é dar lugar, é criar o clima para que, por debaixo da comunicação superficial, apareça as camadas profundas da pessoa e aflorem as possibilidades da verdadeira comunicação.
SILÊNCIO de nossas potências interiores, de nosso entendimento e nosso querer. O conhecimento verdadeiro de Deus não pode consistir em fazer de Deus o objeto de nossos pensamentos ou de nossos desejos. “Pensar” sim, mas como se pensa em alguém a quem se ama, isto é, fazendo do pensamento expressão do amor e caminho para o amor.
“A oração não está em pensar muito, mas em amar muito”. (Stª Tereza)


                                                                                            Ir. Nice, fma. 

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Mistério da Fé


Eis o mistério da Fé.

            “Mistério da Fé”. Com essa exclamação pronunciada logo a seguir às palavras da consagração, o sacerdote proclama o mistério celebrado e manifesta o seu enlevo diante da conversão substancial do pão e do vinho no corpo e sangue do Senhor Jesus, realidade essa que ultrapassa toda a compreensão humana. Com efeito, a Eucaristia é por excelência ‘mistério da fé’.  ‘É o resumo e a súmula da nossa fé’. A fé da Igreja é essencialmente fé eucarística e alimenta-se, de modo particular, à mesa da Eucaristia. A fé e os sacramentos são dois aspectos complementares da vida eclesial. Suscitada pelo anúncio da Palavra de Deus, a fé é alimentada e cresce no encontro com a graça do Senhor ressuscitado que se realiza nos sacramentos: “A fé exprime-se no rito e este revigora e fortifica a fé”. Por isso, o sacramento do altar está sempre no centro da vida eclesial; ‘graças a Eucaristia, a Igreja renasce sempre de novo!” Quanto mais viva for a fé eucarística no pode de Deus, tanto mais profunda será a sua participação na vida eclesial por meio de uma adesão convicta à missão que Cristo confiou aos seus discípulos. Testemunha-o a própria história da Igreja: toda a grande reforma está, de algum modo, ligada à redescoberta da fé na presença eucarística do Senhor no meio do seu povo.
O primeiro conteúdo da fé eucarística é o próprio mistério de Deus, amor trinitário. No diálogo de Jesus com Nicodemos, encontramos uma afirmação esclarecedora a tal respeito: ’ Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigênito, para que todo homem que acredita nele não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele” (Jô 3,16-17). Essas palavras revelam a raiz última do dom de Deus. Na Eucaristia, Jesus não dá “alguma coisa”, mas dá-se a si mesmo; entrega o seu corpo e derrama o seu sangue. Desse modo dá a totalidade da sua própria vida, manifestando a fonte originária desse amor: ele é o Filho eterno que o Pai entregou por nós. Noutra passagem do evangelho, depois de Jesus ter saciado a multidão pela multiplicação dos pães e dos peixes, ouvimo-lo dizer aos interlocutores que vieram atrás dele até a sinagoga de Cafarnaum:”Meu Pai é que vos dá o verdadeiro pão que vem do céu. O pão de Deus é o que desce do céu para dar a vida ao mundo“ (Jo 6,32-33), acabando por identificar-se ele mesmo – a sua própria carne e o seu próprio sangue – com aquele pão: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu hei de dar é a minha carne que eu darei pela vida do mundo” (Jo6,51). Assim Jesus manifesta-se como pão da vida que o pai eterno dá aos homens.    

P. André Luiz Simões sdb

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

SOU SOLIDÁRIO COM O HAITI

Reitor-mor visita o Haiti um mês após terremoto leia noticia na íntegra

A Oração é um escudo contra a tristeza e o desânimo


" A oração é um escudo contra a tristeza e o desânimo.
O canto dos salmos faz com que cessem as paixões e com que se acalme a agitação do corpo. 
A oração gera mansidão e bondade.
A oração provoca alegria e ação de graças.

O efeito terapêutico e lenitivo da oração é decantado sobretudo nos textos do monaquismo oriental. O Peregrino Russo confia na força de cura da oração. Alanisar os pensamentos e lutar contra os vícios com as próprias forças apenas nos levam ao desespero. Deixam o homem sobrecarregado. Por isso, Deus nos deu a oração como remédio:
Acredita-me, se fizeres esta oração (SENHOR JESUS, FILHO DE DEUS, TENDE PIEDADE DE MIM, PECADOR) sem te preocupares com o que te passa pela cabeça, logo hás de experimentar consolo, logo há de passar todo o medo e todo o peso, e por fim te sentirás tranqüilo, te tornarás um homem temente a Deus, e todas as tuas paixões pecaminosas irão desaparecer.

Basta que o homem persevere na oração e tente rezar sempre, para que tudo nele seja curado, independemente de suas próprias forças para enfrentar as paixões.(paixões = desejos que vc tem dentro de si, desânimo, preguiça, raiva etc)
Para o Peregrino Russo, a oração substitui toda obra da ascese. E ele dá estes conselhos simples:
1- Ora e pensa o que quiseres, e a oração purificará teus pensamentos. Ela iluminará teu espírito, expulsará todos os pensamentos falsos e te trará tranqüilidade.
2- Ora e faze o quiseres, e tuas obras serão agradáveis a Deus, e para ti mesmo úteis e salutares!
3- Ora e não te empenhes por dominar as paixões com tuas próprias forças. A oração as destruirá em ti.
4-Ora enão tenhas medo, não temas os desastres nem as desgraças. A oração te servirá de defesa e afastará de ti todas estas coisas.
5- Ora seja como for, mas ora sempre, e não te deixes confundir! Mantém alegre e tranqüilo teu espírito. A oração fará tudo e te ensinará todas as coisas.

O Anjo do Senhor anunciou a Maria .  E ela concebeu do Espírito Santo
Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a vossa palavra.
E o Verbo divino se fez homem. E habitou entre nós. Ave-Maria
Rogai por nós, santa Mãe de Deus. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos
Derramai ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, á glória da ressurreição. Por Cristo nosso Senhor. Amém

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

SOU SOLIDÁRIO




A união de forças para ajudar ao próximo sempre foi contemplada.
Nós, Instituição Salesiana de Ensino, temos como missão desenvolver conhecimentos, atitudes e valores que dignifiquem o homem.
Desta forma, contamos com a colaboração espontânea de todos em prol do Haiti, país que enfrenta uma forte provação e necessita de reconstrução nos aspectos humanos e estruturais.

“Eu ajudei o Haiti. Sou solidário”, é uma campanha iniciada pelos Salesianos, envolvendo funcionários, alunos, familiares e amigos que, unidos, poderão contribuir com a quantia mínima de R$ 3,00.
Cada colaborador receberá o selo adesivo representativo que poderá ser colado no carro como forma de divulgação e sensibilização da população.

Colégio/UNISAL encaminharão toda a arrecadação para o Centro Inspetorial em São Paulo, e somada à quantia de todas as unidades Salesianas do Brasil será enviada aos responsáveis no Haiti.

 Todo o trâmite para que a contribuição chegue ao seu destino será fiscalizado e todos os contribuintes poderão acompanhar mais informações através do site www.salesianos.com.br



Segue anexo o modelo do selo.
Reitor-mor visita o Haiti um mês após terremoto, clique e veja a notícia na íntegra.

“O Haiti deve renascer com a contribuição de todos.”
Reitor-Mor – P. Pascual Chávez Villanueva
9º sucessor de Dom Bosco

Atenciosamente,
Salesianos, Americana - SP